domingo, 24 de abril de 2011

Alergia ao Chocolate - Verdade?

A alergia ao chocolate ainda não está totalmente esclarecida, ou seja, não existem estudos estatísticos seguros, que indiquem que a relação alergia/chocolate seja verdadeira. O que se sabe é que a  alergia verdadeira ao cacau contido no chocolate é bem rara.
Para alguns especialistas, as pessoas têm intolerânica ao chocolate, isto é; não conseguem metabolizar adequadamente (por falta de alguma enzima) algumas substâncias presentes no próprio cacau ou em outros ingredientes do chocolate e para outros, existe sim, reação alérgica ao chocolate, que podem causar sensibilidade a longo prazo, com manifestações clínicas típicas da alergia, como coceira, vermelhidão generalizada, inchaço de pápebras e lábios. 

Veja a lista de alguns componentes dos chocolates:
1. Leite – a maioria dos ovos de páscoa leva leite em sua composição.
2. Amendoim, nozes, castanhas
3. Trigo e glúten – o recheio de alguns tipos de ovos é feito com uma pasta que utiliza farinha de trigo ou amido de trigo ou malte de cevada.
4. Soja - a lecitina de soja é usada como estabilizante na manufatura do chocolate
5. Milho - usado principalmente no chocolate branco sob a forma de xarope de milho.
6. Cafeína – é encontrado em quantidades baixas, sendo que o chocolate escuro tem mais cafeína do que o chocolate ao leite.
7. Aditivos – corantes, essências, conservantes, aromatizantes, entre outros
Observação: O chocolate contém alguns agentes farmacológicos como a teobromina e a feniletilamina, que podem ocasionar efeitos indesejáveis, porém não alérgicos.


A verdade é que após a Páscoa crescem os casos de alergia, principalmente nas pessoas com passado de hipersensibilidade cutânea ou asma brônquica. As alergias alimentares são mais freqüentes nas crianças, sendo encontradas em 28% dos indivíduos com passado de hipersensibilidade. As proteínas encontradas no chocolate podem acionar o sistema imunológico e levá-lo a uma  reação exagerada. Anticorpos e as histaminas são lançadas no fluxo sanguïneo em uma tentativa de neutralizar a proteína do chocolate. Estas substâncias desencadeiam os sintomas alérgicos.
Existem textes para se confirmar alergia a chocolates, um deles é o chamado Teste de Desafio Alimentar, que coniste em:
  1. Evitar todos os chocolates por várias semanas.
  2. O médico irá dar-lhe o chocolate puro, sem qualquer um dos outros componentes normalmente encontrados no chocolate processado. Esse teste deve ser administrado sob supervisão de um alergista.
  3. Se você for verdadeiramente alérgico ao chocolate uma reação séria poderá ocorrer e o atendimento médico de emergência poderá ser necessário.
  4. Se os sintomas aparecem dentro de duas horas após o uso do chocolate, então você é alérgico e terá que evitá-lo.
A prevenção pode ser difícil, pois o cacau é muitas vezes encontrado em outros alimentos, como bolachas, bolos, balas e etc.
Porém, lembre-se que os chocolares fazem a alegria de crianças e adultos, portanto consulte um alergista antes de proibir o consumo dos mesmos.

A base do tratamento da alergia alimentar é afastar o alimento suspeito e se necessário, substituir por outro de igual valor nutricional. Por isso, é importante que familiares e pacientes leiam cuidadosamente os rótulos, identificando os nomes que possam corresponder ao alimento a ser evitado.

* O próximo post será sobre os benefícios do chocolate!
Feliz Páscoa! Saúde e Paz!


Um comentário:

wonderfully weird disse...

Oiie! Obrigada pelo comentário no meu blog :)))